Do Autor Brent Weeks 

Da Editora Arqueiro 

De 2016 

Com 431 páginas 

    Bom, por onde começar... Ao acabar de ler esse livro meu sentimento foi de desespero... CADE O PRÓXIMO??? 

    Caminho das Sombras é o primeiro livro da Trilogia Anjos da Noite, nessa primeira historia fui apresentada a Cenaria,uma cidade de Midcyru. Nessa cidade as crianças de rua crescem como ladrõezinhos de comerciantes e transeuntes desavisados, cada criança faz parte de uma guilda e todas as guildas devem obediência ao Sa’kagé. 

    O que é o Sa’kagé? É uma organização que controla e governa tudo no submundo de Cenaria, de drogas e contrabandos à prostituição e assassinatos. O Sa’kagé é composto por nove pilares do submundo e um deles é o Shinga, a autoridade máxima no Sa’kagé e sua identidade é secreta. 

“Humilhar Logan fora o único jeito de salva-lo, mas uma humilhação infligida de modo tão desonroso não atrairia a atenção para a derrota do rapaz e, sim, para o Sa’kagé, que era vil, inescrupuloso e onipotente.” 

    Cenaria também tem um rei, uma família real, um castelo e muitos solados dispostos a defender a coroa. 

    Agora vamos ao nosso personagem principal Azoth! No começo da historia ele era um menino que fazia parte de guilda e como todos os integrantes da guilda, uma vez por semana precisava pagar quatro moedas para o chefe, quem recolhia os pagamentos era um dos grandes chamado Rato, gordo e cruel que não se importava em surrar e estuprar as crianças menores. 

“Azoth tentou falar, mas sua garganta estava tão contraída que ele só conseguiu ganir. Rato riu de novo e todos o acompanharam, alguns apreciando a humilhação, outros apenas com a intenção de deixa-lo de bom humor. Ódio percorria o corpo de Azoth. Odiava Rato, odiava a guilda, odiava a si mesmo.” 

    Azoth tinha dois melhores amigos Jarl e a Menina-Boneca com quem dividia a pouca comida que conseguia e com quem se deitava a noite para não morrerem de frio. Rato sempre implicava com Azoth e ai começaram os problemas... Ao tentar enfrentar Rato, Azoth acabou colocando a vida de seus amigos em risco e em meio ao desespero de sair daquela vida foi pedir ajuda para o melhor Derramador de Cenaria, Durzo Blint. 

“Os três estavam apoiados em um muro a vários quarteirões de distancia, compartilhando o pão dormido comprado por Azoth. O aroma do pão no forno, embora menos intenso aquela hora do dia, disfarçava os cheiros de esgoto e do lixo que apodrecia nas margens do rio, além do forte odor rançoso de urina dos curtumes.” 

    Azoth queria ser aprendiz de Durzo, mas para que isso acontecesse o futuro mestre impôs uma tarefa: Azoth deveria matar Rato e trazer sua cabeça como prova. 

    - SPOILER ALERT – Azoth conseguiu completar a missão, mas não sem antes ver seus amigos destruídos, ele então deu as costas para a vida que conhecia e começou a ser treinado pelo assassino. Para que tudo fosse perfeito Azo teve que mudar de identidade e assim nasceu Kylar Stern. 

"O homem comprido era o derramador Durzo Blint. Um derramador era mais ou menos como um assassino… da mesma maneira que um tigre era mais ou menos como um filhote de gato. Entre os derramadores, Durzo Blint era sem dúvida o melhor. E, como costumava dizer o líder da guilda de Azoth, qualquer dúvida quanto a isso não durava muito.” 

    O livro também conta em paralelo a historia de Logan Gyre, herdeiro do Duque Gyre, sucessor mais próximo ao trono depois da família real, um menino grande, forte, de boa índole que acaba virando melhor amigo de Kylar. 

    Essa historia tem muitos outros personagens importantes, como Mama K cafetina membro do Sa’kagé, Conde Drake que acolhe Kylar em sua casa, o Deus Rei, Roth entre outros... 

“O puteiro já tinha fechado horas antes. No andar de cima, as meninas dormiam em lençóis sujos em meio aos cheiros do bordel: álcool, suor rançoso sexo e perfume vagabundo. As portas estavam trancadas. Todas as luzes do térreo haviam sido apagadas, manos duas das lamparinas simples de cobre. Mama K não permitia que seus estabelecimentos desperdiçassem dinheiro.” 

    Faltou eu falar que esse mundo é cheio de magia, Derramadores como Durzo Blint e o aprendiz Kylar fazem uso dessa magia que na historia é chamada de Talento. Para aqueles que nasceram com o dom mais sem a capacidade de usa-lo foram criados os Ka’kari, seis esferas de cores diferentes que amplificam o poder e dão aos usuários a “imortalidade”. Claro que todo mundo na historia esta atrás de uma dessas né.. 

    Em uma sociedade corrompida pela pobreza, luxuria e arrogância, mentiras, assassinatos e traições são os pilares para o desenrolar da historia. Mas como dizem por ai... sempre se pode encontrar luz nas trevas, nem tudo em Midcyru esta perdido. 

    Fiquei totalmente envolvida com a historia, qualquer 5 minutos livre e la estava eu com o livro nas mãos para saber quem seria o próximo a morrer, o próximo a ser traído. Não é uma historia para corações fracos, realmente tem muitas mortes (risos), mortes de personagens que cativam (choro) e morte de quem merecia mesmo morrer (muitos risos). 

    Caminho das Sombras é uma historia é cheia de mistérios, drama, assassinatos, magia e traições. E preciso dizer que o fim foi espetacular! Revelações bombásticas e mortes merecidas (risada do mal). Eu estou encantada de verdade com essa historia e mal vejo a hora de pegar o livro 2 nas mãos! 

    Uma salva de palmas para o Weeks que soube desenvolver a historia com primazia, mantendo do começo ao fim toda a riqueza de detalhes a principal característica da narrativa os “plot twists”. 

    Pequena curiosidade, Caminho das Sombras é o livro de estreia de Brent Weeks no universo literário (pasmem). Que venham muitos mais como esse! 

“- Podem me chamar de rei – falou, sorrindo um ‘foda-se’ através de toda a ansiedade e de toda a dor, e sentiu-se forte. 
Era isso. Aquilo era sobrevivência. Aquele era o segredo. Aquela era a chama oculta nas cinzas de seu coração queimado. Agora era só conseguir sustenta-la.”





3 Comentários

  1. Eu bem que fiquei interessada nesse livro quando ele foi lançado, mas depois acabei desanimando!
    É tanto livro para ler que a gente não dá conta, né?1 rs...
    beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  2. Oi Pri,

    Não me interessei pela história, apesar de parecer ser interessante. Como a Camila comentou, são tantos livros que acabamos não dando conta de tudo, e esse eu passo! hehehe

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  3. Mas esse livro é muito bom, Adorei ler e reler, estou ansioso pelo Margem das sombras, li ouvindo Rael da Rima, sempre que escuto as musicas parece que são as trilhas das imagens que eu encaixava na cabeça.

    muito bom mesmo.

    ResponderExcluir

Ola divirta-se fica a vontade sua opinião é muito importante para nossa equipe
bjks até a proxima. *-*

Topo