Há segredos muito bons para serem guardados — e livros muito bons para serem esquecidos. Sydney sempre viveu à sombra do irmão mais velho, o queridinho da família. Até que ele causa um acidente por dirigir bêbado, deixando um garoto paraplégico, e vai parar na prisão. Sem a referência do irmão, a garota muda de escola e passa a questionar seu papel dentro da família e no mundo. Então ela conhece os Chatham. Inserida no círculo caótico e acolhedor dessa família, Sydney pela primeira vez encontra pessoas que finalmente parecem enxergá-la de verdade. Com uma série de personagens inesquecíveis e descrições gastronômicas de dar água na boca, Os bons segredos conta a história de uma garota que tenta encontrar seu lugar no mundo e acaba descobrindo a amizade, o amor e uma nova família no caminho.



Resenha:

Livro: Os Bons Segredos
Autora: Sarah Dessen
Editora: Seguinte
Edição: 2015
Paginas: 403

É impossível não se envolver com os livros da Sarah Dessen. Amei a forma como a autora descreve as dificuldades enfrentadas pelos jovens adultos, narrando com riqueza de detalhes o quanto a vida pode ser cruel nessa idade.
Personagem central da história, a jovem Sidney é bonita, inteligente, mas também é a filha deixada de lado, que sempre viveu à sombra de seu irmão Peyton, e nunca se importou com isso, sua vida muda literalmente da noite pro dia quando seu irmão sai de uma festa embriagado e atropela um adolescente no caminho, deixando-o paraplégico. Após esse acidente, Peyton é preso mudando todo o mundo que Sidney vive.
Após a prisão do irmão as coisas mudaram, tanto financeiramente quanto emocionalmente, contenção de despesas e etc..., mas o que mais assusta a jovem é a mudança dos pais. Eles nunca prestaram muita atenção nela, mas tudo piorou depois que eles passaram a focar na liberdade do filho mais velho. Sydney se sente solitária na própria casa. Ela sente falta dos pais e do irmão, ao mesmo tempo em que não aceita e entende suas atitudes. Para ela o irmão precisa pagar pelo que fez, seus pais precisam aceitar o crime do filho mais velho. Sydney precisa recomeçar, um colégio novo, novos amigos, Assim, inicia uma nova fase em um colégio público, onde ira conhecer Os Chatham, uma família onde ela ira encontrar amizade, companheirismo e amor.
A relação da Sydney e do seu irmão melhora no decorrer da trama, o jovem que é constantemente apresentado como um delinquente, que teve todas as oportunidades de crescer na vida e as desperdiçou. ao longo da história a autora mostra que nem tudo é como parece, que as atitudes dele não podem ser justificadas mas sua personalidade sim. ver Sydnei finalmente entender quem verdadeiramente é seu irmão. pra mim foi a melhor parte da trama Outro ponto que amei foi a participação da família Chatham na história. Eles são os grandes responsáveis pelo amadurecimento da Sydinei, afinal eles apresentam para ela o que é ter amor familiar, o que é contar com amizades verdadeiras, e como é levar uma vida feliz mesmo diante das dificuldades do dia a dia, e surge um romance entre Sydney e Mac, um dos filhos dos Chatham.
"[...] Quando nos vemos diante da coisa mais assustadora, só queremos voltar atrás, nos esconder no nosso lugar invisível. Mas não podemos. É por isso que o importante não é apenas sermos vistos, mas ter alguém que nos veja também."
A família é unida por múltiplos laços capazes de manter os membros moralmente, materialmente e reciprocamente durante uma vida e durante as gerações.
As famílias como agregações sociais, ao longo dos tempos, assumem ou renunciam funções de proteção e socialização dos seus membros, como resposta às necessidades da sociedade pertencente. Nesta perspectiva, as funções da família regem-se por dois objetivos, sendo um de nível interno, como a proteção psicossocial dos membros, e o outro de nível externo, como a acomodação a uma cultura e sua transmissão. A família deve então, responder às mudanças externas e internas de modo a atender às novas circunstâncias sem, no entanto, perder a continuidade, proporcionando sempre um esquema de referência para os seus membros
A antiga disputa pais e filhos, entre irmãos pelo afeto do pai ou da mãe ou de ambos, ou pelos afetos de determinado irmão ou irmã estão no escopo do desejo, onde sempre é possível perceber em uma fala algo de incestuoso, seja pela narrativa dos afetos ou das ações. Estar no mundo é participar de suas relações sociais, onde há sempre o que desvendar enquanto significante.

Os bons Segredos é uma leitura envolvente, reflexiva, fácil de ler e se encantar. Os Bons Segredos conquistou um lugar no meu coração. 

A amizade leva a um sentimento de altruísmo e lealdade, ao ponto de colocarmos os interesses do outro à frente de seu próprio interesse. Amizade resume-se em lealdade, confiança e amor, seja fraterno ou mais profundo.







Não há muito da trama de Os Pássaros que possa ser revelada sem entregar o filme. Tudo o que disser é muito. E não o que possa ser dito sobre Os Pássaros que resuma sua profundidade. Tudo o que disser é pouco.
Desde seu lançamento em 1963, o filme manteve uma questão. "Por que os pássaros de Bodega Bay comportam-se daquela maneira?".
A resposta? Nem o próprio Hitchcock tinha.

Inovador para o seu tempo, The Birds (que levou o Oscar de Melhores Efeitos Visuais) nos traz uma atmosfera caótica, apocalíptica, opressora, desafiadora. Tudo é estranho, tudo está fora de seu devido lugar.

Cena de Melanie sendo falsiane
A trama inicia-se quando Mitch (Rod Taylor) entra em uma loja de pássaros para comprar lovebirds, com os quais presenteará sua irmã caçula. Uma jovem e impulsiva Melanie Daniels (Tippi Hedren), faz-se passar por uma vendedora para aproximar-se do homem, por quem desenvolve um certo interesse. Interesse este que a faz dirigir até a cidade onde ele passará o final de semana com a mãe e a irmã para levá-lo os pássaros.
No entanto, no caminho para a casa de Lydia (Jessica Tandy), mãe de Mitch, Melanie é atacada por uma gaivota, o primeiro de muitos pássaros a agir estranhamente na cidade.

A atmosfera do filme é em parte romântica — a subtrama do romance de Melanie e Mitch — e em parte um filme de sobrevivência — os repentinos e sucessivos ataques dos pássaros.
Com um roteiro forte e inteligente, o filme busca conceitos do cinema francês (nouvelle vague), estabelecendo um final incerto e intrigante, que dá margem à inúmeras interpretações.
E talvez a principal "face" do filme — a que mais se destaca — não seja o romance entre Mitch (o típico advogado da cidade grande, mas que valoriza o sossego da cidade pequena) e Melanie (a mimada filha de um dono de jornal, acostumada a viagens luxuosas e futilidades), mas a saga de Melanie na tentativa de conquistar a confiança de Lydia, que se mostra uma mãe possessiva e com um medo irracional de abandono.

O filme é um ótimo exemplo da genialidade de Hitchcock, que com uma trama simples, sem trilha sonora, utilizando apenas do talento de seus atores e um roteiro eficiente (inspirado em um conto de Daphne Du Maurier), consegue criar tensão, expectativa, empatia, surpresa e estranhamento no público, mesmo após mais de 50 anos de sua estreia original.





Da Autora Larissa Barros Leal

Da Editora Novo Século – Talentos da Literatura Brasileira

De 2014

Com 271 páginas 

    Vou começar falando que me surpreendi muito com esse livro, quando conversei com a Larissa e ela me mandou a sinopse tive apenas uma vaga noção de como seria a historia, preciso dizer que todas as expectativas foram de longe superadas!

    No começo, a história apresenta vários personagens (muitos mesmo) de nacionalidades variadas, fazendo coisas diferentes. Para quem tem dificuldade de associar o nome com a participação na historia, pode ser um pouquinho confusa a leitura... Mas calma, tudo se resolve nas ultimas paginas!

    Como o próprio titulo do livro diz, a personagem principal nessa história é a Érica, uma menina de Fortaleza prestes a completar 15 anos com direito a festona e tudo! Seu melhores amigos eram Thiago, Lucia, Daniel, Lisa e sua prima Tessalia.

“Vai ser estranho fazer isso sem o Daniel, pensou Thiago enquanto ele, Lisa, Tessalia e Lúcia iam ao Instituto Peter Pan.”

    Após encontrar seus pais mortos (não é spoiler, essa informação já esta na sinopse da contracapa do livro”), Érica se vê frente a uma alternativa inusitada: ela é convidada a se juntar a uma organização que treina agentes mirins órfãos para as mais diversificadas missões.

    Enquanto isso, do outro lado do mundo, em Pequim, Chang e seus amigos Ling, Wu e Xiaoli se encontram superpreocupados com o sumiço do pai de Chang. Eles tem varias teorias sobre o que aconteceu, dentre elas sequestro, assassinato ou suicídio. Uma detetive particular, Mia Stravinsky é convocada para tentar solucionar o caso.

“Chang estacionou o carro em frente à casa onde funcionava tanto um A.A. (Alcoólicos Anônimos) quanto um F.A. (Fumantes Anônimos). Ele e Ling saíram do carro e caminharam até o portão da casa.

    Em moscou, Ivan e Kátia tentam superar a morte de todos os seus amigos que morreram em uma explosão na balada que curtiam juntos e ao metro próximo a balada.. Os dois foram uns dos poucos sobrevivente. Um dia eles conhecem Viktoria Dmitriev, uma policial nova na cidade que os ajuda a entender o que aconteceu naquela noite tenebrosa.

    No Cairo, os lideres de uma ONG em prol do islamismo estão enfrentando ameaças para que se juntem a uma organização denominada Ordem das Doze Tribos de Israel, entre os lideras há uma divergência de opiniões sobre se aliar a essa Ordem ou não. 

    Mahara Hakim se juntou a Jamil Fayd, Mohammed e Iasmim Anish lideres da ONG para se tornar a embaixadora em outros países e propagar o islamismo.

“Essa não é Mahara. Não pode ser. A mulher usava jeans escuros e uma jaqueta vermelha de manga longa que cobria a blusa por inteiro. Os cabelos loiros e lisos estavam pela primeira vez à mostra. Era o rosto que a identificava.”

    Em Washington Natalie, Meredith, Ashley e Jude são sequestrados para que o pai de Natalie passe informações secretas sobre o governo americano.

“Natalie tentou gritar, mas o que saía de sua boca amordaçada eram gemidos. Não adiantava espernear; braços e pernas estavam amarrados.”

    Uma moça chamada Rachel Madison acaba se infiltrando na central da ODTI para tentar identificar o que a Organização vem tramando e como ela poderá interferir.

    Também preciso falar de Arnold Klein, Presidente do Banco Europeu, Derek e Sofia, agentes da Europol.

“DeGalle se recostou na cadeira. Avaliou Sofia tentando saber se era confiável. Não sorriu. Ao contrario do que muitos podem pensar, sorrir não é a forma mais adequada de transmitir confiança. O outro pode perceber suas reais intenções.” 

    O livro é excelente! A trama foi toda muito bem tecida e fecha perfeitamente. Não posso dar mais detalhes porque seriam spoilers e não seria legal (risos), mas posso dizer que durante a leitura me vi imersa naquelas historias de filme americano sobre espiões (muitos risos).

    Indico Érica para quem curte historias que envolvam ação, suspense, planos diabólicos, guerras eminentes e mistérios. Esse livro contem todas essas características e muito mais!

“Arnold sabia que essa lição seria logo esquecida. Fora ensinada ao longo da História e jamais aprendida. Tudo o que podia esperar era que demorassem a esquece-la dessa vez e que sua maior preocupação continuasse a ser a sujeira das lentes de seus óculos.”


E viva a sétima arte!
Olá pessoal. Faz o maior tempão que não escrevo aqui, hein. Saudades de vocês!

Então...
Faz tempo, também, que venho querendo incluir aqui no blog uma coluna sobre cinema. Já fiz posts sobre filmes antes. Mas o que quero propôr aqui é algo bem mais específico. Resenhas de filmes, etc.
Espero que gostem da novidade!
(isso inclui a Pri, a quem não consultei antes de executar a ideia)


Livro: NO SEU OLHAR
Autor: Nicholas Sparks
Editora Arqueiro
432 páginas
1ª Edição


Sinopse:

Filha de imigrantes mexicanos, Maria Sanchez é uma advogada inteligente, bonita e bem-sucedida que aprendeu cedo o valor do trabalho duro e de uma rotina regrada. Porém um trauma a faz questionar tudo em que acreditava e voltar para sua cidade natal, a pequena Wilmington. 

A cidade também é o lugar que Colin Hancock escolheu para se dar uma segunda chance. Apesar de jovem, ele sofreu mais violência e abandono do que a maioria das pessoas. Também cometeu sua parcela de erro e magoou mais gente do que gostaria. Agora está determinado a mudar de vida, tornar-se professor e dar às crianças o carinho e a atenção que ele próprio não teve. 

Colin e Maria não foram feitos um para o outro, mas um encontro casual durante uma tempestade mudará o rumo de suas histórias. Ao confrontar as diferenças entre os dois, eles questionarão as próprias convicções. E ao enxergar além das aparências, redescobrirão a capacidade de amar.


Press